sábado, 14 de outubro de 2006

Ela

Brilhante mas discreta, ela fala comigo. Ou melhor, eu falo com ela e tento perceber alguma coisa. Poucos percebem, mas os que o conseguem fazer dizem que é magnifico. Ela é um grande amor da minha vida... ela é a Matemática.

13 de Outubro - 12:40. Vinha do Colombo com um conjunto de 17 cds intitulados "BACH - Organ Works (Complete)". Ao longe caminhavam, na minha direcção, dois jovens. Talvez um pouco mais velhos do que eu. Ao cruzarmo-nos, não consigo deixar de ouvir ( talvez pelo tom de voz estar elevado ) um dos rapazes a dizer: "Não quero seguir nada que tenha matemática!!!" .

Ah cruel destino! Antes eras a mais bela e adorada de todas as ciências. Agora és desprezada, odiada, amaldiçoada!... Porque não conseguem perceber a tua essência. A essência do desconhecido... do problema que tem que ser resolvido... do quebra-cabeças que leva-nos ao nosso raciocinio mais puro!

Olham-te com desgosto. Olham-te como meros conjuntos de números e de sinais, e com malicia perguntam-se "Para que é que isto serve?". Porque as suas mentes, embora capacitadas de poder para resolver esses tais problemas, estão tapadas. Tapadas com um enorme pano preto que diz: "Eu não consigo resolver isto..". E aí, a tua beleza esconde-se.. cai por terra... e com o passar dos anos, vai sendo cada vez mais detestada. Pedem e esperam, incessamentemente, o dia em que tu sais da vida deles.

Eles não sabem é que nunca sairás. E estarás sempre lá, até ao dia em que te saibam dar valor...

P.s.: Um grande, grande abraço ao J.P, por ter entrado em LMAC. É ainda dos poucos que sabe apreciar esta beleza. Que o curso te corra muito muito bem =)

15 comentários:

Tiago Krug disse...

Ela é bela e sedutora sim senhor! =)

Sadman disse...

So tu para desvendares tamanho misterio... lol

saritah disse...

ahh André...gostava de pensar como tu...mas também não odeio assim tanto a matematica...mas admiro-te imenso..
beijinhos!

Atalaia disse...

A beleza contida nos números é aquela que reflecte as dimensões escondidas da nossa mente.
O quebra-cabeças está em ti; essa tua vontade de querer perceber.
Números... usa-os se é isso que precisas para desvendar esses mistérios que pareces já conhecer tão bem.
Mas não te esqueças que essa doçura que os números te suspiram é mentira. Os números não são amados. Demasiado puros para isso.
E o homem é tudo menos puro...

Gervasio disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Gervasio disse...

Não compreendo esta necessidade,quase bovina,de escrever barrocamente.

"E o oceano ao longe nos guia, onde nos levará?"

Esta ultima frase, inventada por mim agora mesmo, tão poética, limita-se a fazer com que o seu autor caía no rídiculo...

"Ah cruel destino! Antes eras a mais bela e adorada de todas as ciências. Agora és desprezada, odiada, amaldiçoada"

Meu caro, quem te disse que antes era a mais bela e adorada de todas as ciências?

"Olham-te como meros conjuntos de números e de sinais, e com malicia perguntam-se "Para que é que isto serve?". Porque as suas mentes, embora capacitadas de poder para resolver esses tais problemas, estão tapadas."

Para não dizeres que sou um tipo mau, estou de acordo contigo. Estás a melhorar! ;)


PS: se alguém não perceber o que significa a "necessidade quase bovina", cá estou para explicar.

Gervasio disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Pedro de Arimateia disse...

"necessidade quase bovina"

Conhecendo-te suponho que isto até é um elogio :P

JoaoPedro disse...

Foi a necessidade puramente bovina que me levou a ir para LMAC. Sim, porque só um boi é que aguenta aquelas praxes sem tugir nem, lá está, mugir! ;P
Não, não, estou a brincar, as praxes até foram decentes, nada de mais... Mas isso é porque não fomos nós a praxar: no próximo ano lá estaremos... e tu, em princípio, lá estarás também! ;) hehehehehe pensa duas vezes, pensa duas vezes... há mais cursos de matemática... mas eu garanto-te que, seja qual for o curso que escolhas, eu vou lá estar para te praxar! as probabilidades confirmam isso:
sejam n os cursos de matemática existentes em portugal: temos, assim, que n-1 são os cursos de matemática em que eu não estou inscrito... deduz-se, então, que estou apenas inscrito em 1... a probabilidade de me apanhares é, então, 1/1... logo, 1 = U ou seja, todo o teu Universo de escolhas me contém... tás lixado... um conselho: leva roupa que não te importes de sujar... ;P (já agora, descobre onde está o erro do raciocínio... n é difícil, vá, tá bem à vista... se não descobrires, o melhor é ires para história ou animação cultural e esqueceres LMAC =P lol kidding...)
vá, eu estava a brincar... a sério, vem para LMAC: o pessoal é super fixe, td malta porreira... só não temos é gajas, mas também não há tempo para namorar... =P
por fim, desejo-te também as maiores felicidade no 12º... e despeço-me com a mítica frase com que me receberam no primeiro dia: sabias que o IST é a faculdade com maior índice de suicídios, e que LMAC é o curso que encabeça essa lista?

Gervasio disse...

Acho gira essa história dos suicidios. Curiosamente já ouvi o mesmo dos meus colegas que estão em Arquitectura.

JoaoPedro, desculpa desiludir-te, mas ... Pessoal só duas matriculas não pode praxar! =/ [só se o teu curso for uma excepção devido ao "elevado" número de alunos! =P ]

JoaoPedro disse...

bem... no IST as praxes são feitas pelos alunos de 2ª matrícula... com alguma ajuda de veteranos mais velhos, pontualmente... mas são os alunos de 2ª matrícula que estão encarregues das praxes... pelo menos no meu curso é assim que funciona, mas acho que nos outros também é assim...

Gervasio disse...

"no IST as praxes são feitas pelos alunos de 2ª matrícula"

Pois, eu sou de LEEC, no IST, e asseguro-te que não é assim!

De qualquer forma, como disse no comentário anterior, há possibilidade do teu curso [e outros] terem regras diferentes...

Paulo Sempre disse...

Interessante!!

JoaoPedro disse...

Como eu disse, "pelo menos no meu curso é assim que funciona"...

Tais disse...

olá, pedro. só hoje vi teu comentário no meu blog. foi uma cena mesmo...Rs