segunda-feira, 21 de maio de 2007

Tocar


É gritar. Não por nós próprios. Os tubos fazem-no por nós, e porque nós queremos.

É falar. Baixo, alto, devagar, depressa.

É correr. Tocar com os pés, depressa, devagar, quase a saltar.

É chorar. Quando a música assim o pede.

É pensar. Reflectir, ouvir, falar connosco.

É ser velho. O velho corcunda, dono do enorme castelo assombrado, que todos os miúdos assim pensam que são todos os organistas, mas que no fundo nao passa de alguem que quer tocar. Pelo simples prazer de tocar.

É ser novo. Querer aprender mais e mais, porque o que sabemos sabe sempre a pouco.

É voar. Daqui para fora, esquecer tudo, porque tudo tem que ser esquecido para tocar.

É exprimir. Dizer que se gosta, que se odeia, que se tem raiva e dor, ou que nos apatece rir bem alto.

É ser outro. O meu lado oculto, talvez. É a liberdade.


8 comentários:

Tiago Krug disse...

Foi bom sentir de novo o teu lado oculto!
É bom procura-lo!
Sabe-te bem a ti e a nós que te lemos...
Gostei do texto! =)

Abraço!

Tiago

Cacao disse...

ena, muito profundo. faz pensar. isso dãs teclas dá-te fundo! eheh
beijinho,
cacao (da voz :) )

Anónimo disse...

É sonhar


É viver


É estar noutro mundo


Quem não sabe tocar um instrumento, ao menos que saiba tocar na alma e no coração dos outros

=)

Abraço
J.R.

magui disse...

É ter o mundo nas mãos e sentir que podes mudá-lo... embora não passe de um ilusão.. mas é bom senti-lo!...

É desenhar... pintar... =)

Tiago Krug disse...

Só uma coisinha adicional:
Ilusão?
Nem penses nisso magui!
O mundo muda todos os dias com pequenas contribuições!
Não o mundo todo, mas o mundo de cada um de nós!
É aos poucos que se vêem as coisas a mudar! =)
Basta Acreditar! =)

Grande abraço André!

Tiago

Cacao disse...

o "lado oculto" desse texto tá brutal. so agora é q vi. e admito, foi pqe me disseram! mt, mt giro:)

JoaoPedro disse...

É, simplesmente, tocar :) E tocar é indescritível... =)

Anabela disse...

Sim, podemos não mudar o mundo, mas podemos contribuir! É por isso que não estamos sozinhos!