terça-feira, 19 de junho de 2007

Noites

E ontem foi outra noite, em que fui vagueando por aí, algures... nada como a noite para nos lembrar do dia, ou da solidão para nos lembrar daqueles de quem mais gostamos.

E ontem foi outra noite, em que fui vaguendo, por esses lados... e vi acesa a luz, parei, olhei, mas fiquei-me por esse simples gesto que é olhar. Murmurei algo. Sentei-me, sossegado, e fiquei a olhar. Somente a olhar.


Fechei os olhos uma vez e imaginei-te. Alguem passou por mim, ainda oiço os passos. Deverá ter olhado? Não creio. A noite esconde faces. Não quis saber quem era.

Levanto a cabeça e pergunto-me o que faço ali. O Pedro disse-me: "Hum... nem eu sei bem o que tamos a fazer aqui." e apartir desse momento, deixei o meu olhar preso no chão, a pensar-te.


Não duvido que ficaria ali toda a noite. Mas é tempo de me levantar e ir embora. Olho, de relance, a luz. E caminho em direcção contrária.

Oiço os passos de alguem que vem atras. Anda perdido, oiço o som dos pés a baterem num ritmo desacertado, como quem procura algo. Olho, e vejo-me. "Aonde ja vi esta situação?" pergunto-me. E começo a rir-me. "Estarei bebado?"


O meu eu procurava algo, e olhou de repente para o mesmo sitio que eu tinha olhado. Gritei "Tu!". Mas ele continuava perdido a olhar. E parou.

Quando dei por mim, e tava estupefacto a olhar para o chão. Afinal ainda não me tinha levantado, apenas a minha imaginação tinha levitado. Afinal não estava ninguem na rua, mas a luz, lá no alto, continuava acesa. Levantei-me, e dessa vez estava mesmo a levantar-me, ou nem tivesse eu quase tropeçado na pedra que estava ali ao pé.

E ontem foi outra noite, a vaguear por Carnide. E no meio da noite, havia uma luz.

"Já o fez andar na lua, no meio da rua e a chover a sério."

3 comentários:

Cacao disse...

afinal ainda acertei numas coisas:)

MAGA disse...

PEDRO!!! já lá podes ir, ver umas coisas... mas sem gozar comigo!!! dou-te autorização... mas só a ti, PEDRO!... não quero o andré metido nestas coisas!!

Anabela disse...

Lol!! Estava mesmo a pensar nessa música!