terça-feira, 5 de fevereiro de 2008

Enfim

O país anda louco, isso é sabido, mas entre determinados niveis de loucura, parece que estamos a atingir um auge preocupante.

Creio que para os leigos da música isto nao deve estar muito divulgado, portanto acho que o pouco que eu podia fazer era transmitir esta informação:

Tem andado à baila nos ultimos dias uma enorme contestação contra o fim do regime supletivo nas escolas de música. Basicamente, todos os alunos que nao queiram viver da musica a full time (como quase todos os que frequentam as escolas de música, incluindo eu) vao porta fora das escolas oficiais, tais como Conservatórios e Gregoriano e outras tantas. No regime supletivo, os alunos tem a sua escola de música num horário compativel com a escola aonde andam, nao interferindo uma com a outra. No regime articulado, é suposto os alunos saberem desde logo (no momento em que passam para esse regime) que vao seguir musica (aqueles que estão no secundário), pois perdem uma data de disciplinas na escola, e as "oficiais" passam a ser as que teem na escola de música. Inconviniente? Se ao fim de alguns anos decidirem seguir algo que nao seja musica, tem que voltar a perder alguns anos a fazer as tais disciplinas que tinham ficado isentos.

Mas o problema é que a maioria (diria... 80% ? 70%? ) dos alunos das escolas de música frequentam o regime supletivo. E o que o Governo quer reduzir as escolas de música oficiais somente ao regime articulado. E lá temos que ir nos, esses tais, pagar balúrdios para escolas de música particulares, se quisermos continuar a seguir música.  

Há uma petição a correr na net: http://www.petitiononline.com/CFEEMP/petition.html  

Imagens como estas podem ficar em risco. Mas que miséria de governo.


(Coro Gregoriano do IGL, 2007, no Mosteiro de Alcobaça (mas que dia! :) ) . A manter-se a ideia da ministra, so ficaria ali o rapaz de azul, o Tiago, que actualmente está no regime articulado.)

3 comentários:

Fernando Vasconcelos disse...

Também acaba a iniciação nos conservatórios ... Engraçada a ideia das letras pretas sobre fundo preto do título - não sei se é de propósito - Lado Oculto ? - mas se fôr é bem pensado.

Pedro de Arimateia disse...

sim, era essa a intenção :)

Ana Macedo disse...

lol, nao tinha reparado nisso do nome do blog xD

embora a mim nao me faça diferença, sinceramente, essa revolução no mundo da música é 1 grande estupidez =S