domingo, 17 de maio de 2009

Crescer

(6 de Outubro de 2006 - Voluntariado em Caneças)

Hoje o Padre Vitor Feytor Pinto, pároco do Campo Grande, brindou toda a assembleia com mais uma reflexão brilhante e fantástica.

Perguntava, entao, na sua homilia: "Qual a actual definição de amor?"

Fiquei especialmente atento. Fiquei à espera de uma resposta concreta. Ele continuou.

"Para muitos, o amor é paixão. O problema é que a paixao dura pouquissimo tempo. Por vezes chegam-se jovens junto de mim que dizem: 'Queremos casar porque estamos muito apaixonados'. E eu digo sempre: 'Entao voltem daqui a 2 anos!' "

A assembleia soltou um riso. Gostei da primeira abordagem. Curioso. Ja tinha pensado no mesmo, mas nao com a mesma ideologia. Retirou a primeira não-definição. Mas ainda nao tinha chegado ao ponto fulcral.

"Para outros, amor é desejo. Porem, quando o desejo é satisfeito, depois já nao há nada, e dizem: 'Ja nao sinto nada por ti!' "

Outro riso, mais abafado desta vez, largava um sentimento de reconhecimento na assembleia. Sorri. De facto, aquelas duas nao-definições era as mais usadas. Talvez as mais faceis de serem usadas.

"Creio, meus amigos, que amor é, fundamentalmente, entrega. Amor é esquecermo-nos de nós para podermos-nos entregar totalmente a quem mais amamos."

Desta vez, nada de risos. Nem sequer um "Ah, sim, pois, claro". A verdade é que ja me tinha esquecido desta definição.

Depois continuou, desenrolando um leque de ideias interessantissimas. A entrega nao é facil, nunca será. Hoje à tarde estava a fazer zapping e parei num filme cuja a frase que estava a ser dita era: "Amor implica dificuldades."

Fiz 2+2 e cresci. Nao em altura, é certo, mas talvez num amadurecimento de ideias. E creio que oportunidades para aplica-las nao faltarão.

8 comentários:

LauraLopes disse...

Tão verdade..

Joanamaro disse...

Nem mais.

Tiago Krug disse...

Quase que ouço o Pe. Feitor Pinto a dizer essas palavras. E adorei o teu "interressantissimas" mesmo ao jeito dele. Eheh!

Quem sabe não é altura de reler 1Cor 13!

Abraço! Tian! =)

PS - Faz bom uso das fotos! =)

Cacao disse...

;)

mm disse...

André, tinhas-te esquecido da definição?...Mas como isso é possível?...Até porque quem ama não se esquece do que isso é, e até deixa de ter definição...quando tentamos verbalizar os sentimentos estamos a tentar racionalizar e o amor não é racional! Há uma frase do meu amigo Victor Hugo: "O Espírito enriquece-se com aquilo que recebe, o coração com aquilo que dá!"...
E com o que observei neste teu post, a oportunidade de ouvires uma homilia destas, de, no mesmo dia, teres visto um filme com uma expressão desse mesmo assunto, e de teres a "convicção" de que irás ter muitas oportunidades de aplicar o resultado do teu crescimento pessoal... André, isso para mim são dicas! Como sei que nada acontece por acaso, consigo antever que vais cantar a música "Love is in the air!" Amor, claro está, que pode adoptar várias manifestações: pode ser por Jesus, pelos teus amigos, por uma rapariga...:) (Depois quero saber os pormenores!!Lol!) Anabela

mm disse...

E claro que sim, o amor implica dificuldades! Mas não implica sofrimento eterno...se o amor não te faz feliz então é porque não é amor, ou está escondido sob o véu de ideias pré-concebidas! O amor celebra a vida! Só se tem uma vida e não se sabe qual é o limite! Se para seres feliz terás que perdoar, terás que te modificar, então garanto-te que vale a pena!! Boa sorte!...(só se for para ser totalista no euromilhões, pois todos somos merecedores de Amor!) Da tua manoshka! Anab

mm disse...

André...lembrei-me de te lembrar que Deus é Amor...o que isso significa, vais ter recorrer aos teus pensamentos, sabedoria e meditações...tem muito por onde se agarrar!... agora só te digo que fiquei hor-ro-ri-za-da por saber que te tinhas esquecido... (onde é que anda este homem? - pensei) Estou a brincar! ...Quer dizer, fiquei chocada mesmo, mas... :) Já terminei!!

magui disse...

O/A namorado/a, mais que a pessoa com quem desejamos estar, tem que ser um amigo, um verdadeiro amigo, o MELHOR amigo! Tem que haver compreensão mútua, respeito. E só conhecendo bem as pessoas é que nos podemos entregar a elas.

Muito bem observado :D palavras muito sábias!